Resultado da biópsia e mais comemoração

Eu disse que voltaria com novidades e cá estou eu. Ontem foi o dia de pegar o resultado da biópsia no Hospital Santo Amaro. Quando liguei pra lá no início da semana, me disseram que poderia buscar o documento a partir das 16h. Eis que chegou o dia 29. Telefonei por volta das 09h30 só pra confirmar o horário e me disseram que já estava pronto para entrega. Uhu! Incorporei o The Flash (sdds anos 90) e cheguei ao setor de entrega em pouco mais de 40 minutos.

Vamos deixar a imagem falar mais que mil palavras?

Clica que aumenta

Huuum… certo. Ninguém tem a obrigação de entender o que está escrito, então vamos ativar a tecla SAP.

O tumor realmente era maligno, mas menor do que aparecia para nós nos exames. Por lá, 1cm. Na real, 0,6 cm. É uma diferença pequena, mas que é suficiente para rebaixar o tal temido carcinoma papilífero devastador e malvado a um microcarcinoma papilífero imbecilzinho de nada (agora, né? que já tá fora de mim, hehehe).

“Tá, Savana. O nódulo era maligno. Qual é a boa notícia?”. A boa notícia é que ele era menor, ora. E que não tem sinal de metástase e nem de outros tumores em formação, já que a biópsia diz que não há alterações no restante da glândula. A notícia nem sempre precisa ser grandiosa pra ser boa.

Bem, temos que considerar que pelo visto eu tinha uma mini-tireoide, né? Enquanto as outras têm entre 15g e 30g, a minha pesava 11g (menos que uma latinha de Vick) e o lobo onde o tumor morava tinha 3,4 cm no maior lado. Tá proporcional, né?

Tireoide slim: mais leve que uma latinha de Vick

Ansiosa e tudo-pra-ontem que sou, liguei pro consultório do Dr. Augusto e perguntei pra Maria se dava pra mostrar o laudo ainda naquela manhã. Sinal verde e lá vamos nós! 

Fui encaminhada para uma médica nuclear, que vai avaliar a necessidade de entrar com o tratamento complementar: a iodoterapia. Se não tiver que fazer, bom. Se for necessário, não tem problema. Até terça! ;)

Anúncios